Carta a los lectores que van a nascer

Jorge Larrosa

Resumo


El título de este texto es robado. Lo usó mi amigo Wanderley Geraldi, filólogo y escritor brasileño, para una conferencia que dictó en el Congreso de Lectura (COLE) que se celebró en Campinas (Brasil) en julio del 2004. Wanderley, por su parte, lo robó de un poema de Brecht. Los lectores y los escritores sabemos mucho de robos y de regalos, quizá las dos únicas formas de relación humana que escapan a la lógica económica de la reciprocidad y del intercambio.

 


Palavras-chave


COLE; conferência; leitores.

Texto completo:

PDF

Referências


CANETTI, E. O sobrevivente. In: Massa e poder. São Paulo:

Melhoramentos; Brasília: Editora UNB, 1983.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes, 1994.

MENEZES, Fagundes de. Silêncio e solidão – dois fatores positivos na

vida da poetisa. Revista Manchete, Rio de Janeiro, 3 out. 1953.

MEIRELES, C. Olhinhos de Gato. São Paulo: Moderna, 1983.

______. Cecília Meireles: poesia completa. Rio de Janeiro: Nova

Fronteira, 2001. v. 1-2.

______. A infância. Publicado no Diário de Notícias, 20 dez. 1930. In:

Crônicas de educação. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001. v. 1.

______. O testemunho dos mortos. O Jornal, 3 mar. 1930. In: Episódio

humano. Rio de Janeiro: Desiderata; Batel, 2007. Publicado originalmente

n’ O Jornal, 3 mar. 1930.

NEVES, M. S. Paisagens secretas: memórias da infância. In: Cecília




DOI: https://doi.org/10.34112/2317-0972a2009v27n52p05-16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Leitura: Teoria & PráticaAssociação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 2317-0972 - ISSN da edição impressa: 0102-387X
DOI: https://doi.org/10.34112/2317-0972

Licença Creative Commons