A Remidiação de Sininho: explorando os fundamentos de transmídia em um sistema narrativo secular

Eric M. Meyers; Lindsey Krabbenhoft; Julia P. McKnight

Resumo


A trajetória de 100 anos da travessa personagem Sininho, desde a peça “Peter
Pan”, de J. M. Barrie, de 1904, até a atual franchise Disney Fadas, é uma metanarrativa de
adaptação e remidiação através da qual a mídia e a “infância” podem ser vistas como forças
que se inter-relacionam. Com foco na mídia e nas narrativas infantis contemporâneas,
este artigo analisa as encarnações de uma franchise da mídia, em intervalos de 50 anos. O
procedimento close de leitura nos ofereceu novas formas de perceber a relação reflexiva
entre as construções sociais da infância, a evolução da narrativa na literatura infantil e o
desenvolvimento da mídia para o público infantil, desde o período eduardiano. Usando
a Sininho como exemplo de um fenômeno, descobrimos que, à medida que evoluem a
narrativa e a mídia infantis, de forma a aumentar o potencial da agência da infância, as
formulações comerciais estrategicamente moldam essa agência, através da estruturação
do acesso e da participação.


Palavras-chave


Sininho; transmídia; narrativa e universo virtual; procedimento close de leitura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Leitura: Teoria & PráticaAssociação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 2317-0972 - ISSN da edição impressa: 0102-387X