Literatura digital dentro e fora da escola: a mediação da experiência estética na infância

Elizabeth Cardoso, Aline Frederico

Resumo


O artigo discute como as características da literatura digital demandam um
redirecionamento nas estratégias da mediação da leitura literária, deslocando o foco do mediador para as obras e a experiência estética. Para tanto, abordam-se a importância, os limites e os desafios da mediação da literatura, especialmente da literatura digital, na escola
e em casa. Primeiramente, revisa-se o conceito de literatura infantil digital. Em seguida, consideram-se as relações entre mediador e leitor infantil, destacando a importância do corpo e da materialidade da experiência literária e a forma como esses se transformam na leitura digital. Examinam-se e ampliam-se os preceitos levantados, com o objetivo de refletir sobre a mediação para além do ensino da literatura, ou seja, com o propósito da fruição literária. Por fim, traz-se a análise do aplicativo Spot, com vistas às possibilidades de uma mediação centrada no potencial estético da obra.


Palavras-chave


Aplicativo literário; literatura para infância; formação de leitores literários

Texto completo:

PDF

Referências


ARMSTRONG, C. Books in a virtual world: The evolution of the e-book and its lexicon. Journal of Librarianship and Information Science, v. 40, n. 3, p. 193-206, 2008.

BALDI, E. Leitura nas séries iniciais: uma proposta para formação de leitores de literatura. Porto Alegre: Projeto, 2009.

CARDOSO, E. Literatura infantil digital e impressa: possibilidades não excludentes na formação de leitores. In: NAVAS, D.; CARDOSO, E.; BASTAZIN, V. (org.). Leitura e ensino: territórios em diálogo. São Paulo: Educ; Capes, 2018.

CHARTIER, R. As aventuras do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: UNESP, 1998.

CHKLOVSKI, V. A arte como procedimento. In: TOLEDO, D. de (org.). Teoria da literatura: formalistas russos. Porto Alegre: Globo, 1973.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2014.

ENGBERG, M. Polyaesthetic sights and sounds: Media aesthetics in the fantastic flying books of Mr. Morris Lessmore, upgrade soul and the vampyre of time and memory. Sound Effects: An Interdisciplinary Journal of Sound and Sound Experience, v. 4, n. 1, p. 21-40, 2014.

FAILLA, Z. (Org.). Retratos da leitura no Brasil 3. São Paulo: IMESP, 2012.

FAILLA, Z. (Org.). Retratos da leitura no Brasil 4. Rio de Janeiro: Sextante, 2016.

FREDERICO, A. Embodiment and agency in digital reading: Preschoolers making meaning with literary apps. 2018. Tese (PhD em Educação) – Faculty of Education, University of Cambridge, Cambridge, Reino Unido. https://doi.org/10.17863/CAM.31007

HAYLES, K. Electronic literature: New horizons for the literary. Notre Dame, Ind: University of Notre Dame Press, 2008.

HEATH, S. B. Ways with words: Language, life, and work in communities and classrooms. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.

JOYCE, M. Nonce upon some times: Rereading hypertext fiction. Modern Fiction Studies, v. 43, n. 3, p. 579-597, 1997.

LAURICELLA, A. R.; BARR, R.; CALVERT, S. L. Parent-child interactions during traditional and computer storybook reading for children’s comprehension: Implications for electronic storybook design. International Journal of Child-Computer Interaction, v. 2, n. 1, p. 17-25, 2014.

MAINE, F. Dialogic readers: Children talking and thinking together about visual texts. London: Routledge, 2015.

MANGUEL, A. Uma história de leitura. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

MERLEAU-PONTY, M. A prosa do mundo. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

MORGAN, H. Multimodal children’s e-books help young learners in reading. Early Childho/ Educ. New York: Springer Science+Business Media, 2013.

NIKOLAJEVA, M.; SCOTT, C. Livro ilustrado: palavras e imagens. São Paulo, Brazil: Cosac Naify, 2011.

NODELMAN, P. The hidden adult: Defining children’s literature. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2008.

PALO, M. J. Abertura. In: JORNADA DE LITERATURA DE INFÂNCIA, 1., 2018, São Paulo. São Paulo: PUC-SP, 2018.

RICHTER, A.; COURAGE, M. L. Comparing electronic and paper storybooks for preschoolers: Attention, engagement, and recall. Journal of Applied Developmental Psychology, v. 48, p. 92-102, 2017.

ROSE, J. The case of Peter Pan: or, The impossibility of children’s fiction. Philadelphia, Pa: University of Pennsylvania Press, 1993.

SANDERS, J. S. Chaperoning words: Meaning-making in comics and picture books. Children’s Literature, v. 41, n. 1, p. 57-90, 2013.

SOUZA, R. J. de et al. Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010.

WIESNER, D. Spot. Aplicativo disponível em: . Houghton Mifflin Harcourt, 2015a.

WIESNER, D. David Wiesner’s Spot: A parent & educator guide (multi-touch edition). [s.l.] Houghton Mifflin Harcourt, 2015b.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Leitura: Teoria & PráticaAssociação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 2317-0972 - ISSN da edição impressa: 0102-387X